Página Principal > Medicina Interna > Como passar nas provas de residência médica ?
brain

Como passar nas provas de residência médica ?

Sabemos que o aluno de medicina já é habituado a fazer provas. Desde o vestibular, passando pelos inúmeros módulos durante a faculdade, torna-se cada vez mais experiente.

Ao término da faculdade, encontra um desafio ainda maior: competir diretamente com seus colegas de turma, uma disputa por poucas vagas, ainda mais homogênea e de alto nível técnico. O objetivo é simples: conseguir a tão sonhada vaga de residência médica.

Tendo isso em mente, sugerimos 5 princípios para o sucesso nas provas de múltipla escolha.

Organização: Em geral, as provas são estruturadas em níveis de dificuldade (ex: 40 % fácil, 30 % médio e 30 % difícil). Portanto, priorize ler toda a prova (fazer rapidamente as questões que considera fácil, e pular as que você não tem certeza da resposta), para poder mapear a prova e se organizar em função do tempo.

Lógica: Atente-se para perguntas que possam conter indícios da resposta correta:

. Palavra-chave no enunciado que aparece somente na opção certa;

. Alternativa que é a resposta é mais longa e elaborada, enquanto que as opções erradas são curtas, por vezes vagas;

. Alternativa que ficou em negrito, caixa alta ou com parágrafo em destaque (acredite, isso acontece!).

Desconfiança: Já se foi o tempo em que a maior das pegadinhas era colocar uma resposta na opção “A” que induz o candidato a marcar sem ler as outras opções; ou então, um frase com dupla negação (que a torna uma afirmação). Alguns conselhos:

. Sempre desconfiar de opções que contenham as expressões “definitivas”: somente, nenhum, nunca, sempre, todos…

. Nas opções que contém elementos, atentar para a frequência em que estes elementos ocorrem em diferentes alternativas. A lógica é que os elementos corretos apareçam em maior número de opções.

Atenção: Ao término da frase do enunciado: por vezes, a presença de um artigo (ex: a, o, um, uma) poderá direcionar para uma(s) das alternativas.

O “Pulo-do-gato“: Se as alternativas da pergunta forem curtas, pode ser útil lê-las antes da questão (sim, ler as respostas antes), para já partir para a pergunta sabendo o que se precisa encontrar (perguntando-se: o que o autor quer que eu responda?). Nesse aspecto, ter feito provas anteriores da mesma banca também facilita em termos de saber o que costuma ser cobrado, e como é cobrado.

Lembre-se que estas técnicas não são infalíveis; são apenas estratégias que poderão ajudá-lo: Mantenha o ritmo dos seus estudos e boa sorte!

Baixe aqui o melhor conteúdo médico do Brasil!

Comentários

Texto

Deixe uma resposta