Página Principal > Cardiologia > Anti-inflamatórios aumentam mortalidade cardiovascular
7

Anti-inflamatórios aumentam mortalidade cardiovascular

250-BANNER5Os Anti-inflamatórios Não Esteroides (AINE) são utilizados em todo o mundo para analgesia. Somente nos EUA mais de 100 milhões de receitas destes medicamentos são prescritas por ano.

O uso não controlado e contínuo desta medicação pode causar efeitos muito danosos. Entre os principais temos a insuficiência renal, doença ulcerosa gastrointestinal e sangramentos.

A aspirina demonstrou ser altamente benéfica para prevenção secundária de doenças cardiovasculares. Porém, ainda existe uma preocupação sobre a segurança no uso de outros anti-inflamatórios em pacientes com aumentado risco de eventos cardiovasculares. Por isso o The Heart.org publicou um revisão sobre o tema e separamos os principais pontos abaixo.

Inibidores da COX-2 e o Risco cardiovascular:

  • Estudos com animais sugerem que AINEs inibidores da COX-2 aumenta o risco de trombose endotelial, retenção de água e sódio, e perda dos efeitos protetores da COX-2 no infarto, resultando em aumento da área acometida e remodelamento do ventrículo esquerdo.

AINEs não seletivos e o Risco cardiovascular:

  • Houve um aumento no consumo de AINEs não seletivos após as descobertas relacionadas aos inibidores da COX-2. Os principais AINEs desta categoria são o Ibuprofeno e Naproxeno, sendo considerado os agentes mais seguros.
  • Muitos estudos apontaram efeitos negativos associados ao uso do Diclofenaco, porém resultados controversos para Ibuprofeno e Naproxeno. Incluindo dados de maior risco de Acidente Vascular Cerebral (AVC) par ao uso do Ibuprofeno, comparado a outros AINEs.

AINEs em pacientes com Doença Arterial Coronariana (DAC):

  • O uso de AINEs (seletivos ou não) após eventos coronarianos tem sido correlacionado com aumento de mortalidade. Um estudo Dinamarquês com 58.000 pacientes demonstrou que o associação Ibuprofeno + AAS, até 30 dias após hospitalização por DAC, estava associada a um maior risco de mortalidade por todas as causas do que pacientes que utilizaram apenas AAS.

AINEs e alto risco de AVC:

  • As evidências relacionando AINEs e AVC são ainda fracas. Em uma meta-analise envolvendo 31 estudos, cerca 26 destes demonstraram maior risco de AVC associado ao uso de Ibuprofeno e Diclofenaco.

 

Leia outras publicações sobre eventos cardiovasculares:

 

AINEs e mulheres:

  • Um estudo do Women’s Health Initiative apontou que o uso regular de AINEs aumentou o número de eventos cardiovasculares em mulheres. Celocoxib e Naproxeno fora, associados a um modesto aumento no risco de eventos cardiovasculares. Não foi identificado aumento do risco com uso de Ibuprofeno.

Existe um AINE mais indicado?

  • Até o presente momento não há dados o suficiente recomendando a escolha de AINE em particular.
  • Ibuprofeno tem sido correlacionado ao aumento do risco de AVC, porém sendo documentado como sem associação ao risco de eventos cardiovasculares.
  • Naproxeno é considerado algumas vezes como o agente mais seguro, porém foi apontado como um vilão para idosos e mulheres aumentando o risco de eventos cardiovasculares.
  • Desde 2005 os EUA adotaram uma medida que traz, todas as caixas de AINEs um aviso sobre o aumento risco de eventos cardiovasculares como infarto e AVC.

Pacientes com infarto prévio, recente ou antigo, possuem um elevado risco de eventos cardiovasculares associados a qualquer tipo de AINE. O uso de AINEs é contraindicado em pacientes na fase aguda do infarto do miocárdio. Pacientes com DAC estabilizada devem fazer uso cuidadoso destes medicamentos.

500x250-banner1

O estudo PRECISION (Prospective Randomized Evaluation of Celecoxib Integrated Safety Versus Ibuprofen or Naproxen) trará informações mais precisa sobre o uso de AINES em pacientes com alto risco cardiovascular.

A melhor opção até o momento é o uso cuidadoso destas medicações, principalmente em pacientes com doença cardiovascular prévia. Deve-se optar pela menor dose possível, pelo menor tempo, e se possível substituir o AINE por outro analgésico.

 

Fazendo a analgesia para o paciente com doença cardiovascular:

Fazendo a analgesia para o paciente com doença cardiovascular:

  • 1a escolha: Dipirona, Acetaminofeno, aspirina, tramadol, agentes narcóticos
  • 2a escolha: Salicilatos não acetilados
  • 3a escolha: AINEs não seletivos da COX-2
  • 4a escolha: AINEs com alguma seletividade da COX-2
  • 5a escolha: AINES totalmente seletivos da COX-2
          

O melhor App médico: Whitebook. Baixe grátis aqui!

Referências:

Islam Y. Elgendy, MD; Anthony A. Bavry, MD, MPH. Cardiovascular Safety of Nonsteroidal Anti-inflammatory Drugs – theheart.org on Medscape. January 2016.

 

Comentários

Texto