Página Principal > Medicina Interna > Aplicativo de comunicação propõe remuneração por interações online médico-paciente
ag

Aplicativo de comunicação propõe remuneração por interações online médico-paciente

250-BANNER2Em qualquer carreira, a evolução financeira está diretamente ligada ao sucesso – fruto de muito empenho, estudo, dedicação. Ao que parece, menos para uma categoria: a dos médicos. Assumir que, apesar de ter escolhido uma profissão sacralizada por todos, você tem interesse, sim, em fazer dinheiro como todo mortal, é praticamente incluir um 11º item à lista de mandamentos (“Se escolheres ser médico, ralarás para pagar as contas, até os fins dos seus dias”). É exatamente para ajudar os médicos a enxergarem que o tempo investido diariamente no acompanhamento ENTRE CONSULTAS do paciente tem um grande valor  – e pode ter literalmente um preço – que o aplicativo Medicinia, feito especificamente para a comunicação médico-paciente, está lançando a modalidade de interação online paga.

Hoje, já são mais de 6 mil médicos cadastrados na plataforma, que oferece um canal prático e seguro para o relacionamento médico-paciente, já que, ao contrário dos aplicativos de comunicação genéricos, foi feito por uma equipe de médicos para o uso médico. Em outras palavras, o Medicinia foi concebido não apenas prevendo as necessidades reais do dia a dia da interação nessa área, mas seguindo a norma norte-americana da informação clínica (HIPAA) e o código brasileiro de ética médica. O app foi especialmente projetado para organizar interações tradicionalmente dispersas entre SMS’s, e-mails e mensagens de texto feitas por aplicativos comuns. O médico consegue identificar se a notificação de mensagem veio de amigos ou parentes (aplicativos comuns de mensagem) ou se há um paciente buscando ajuda (aplicativo Medicinia).

A COBRANÇA

Cobrar pela interação online entre consultas é opcional no Medicinia. Quando o médico decide pela conversa paga, o paciente recebe uma mensagem que estabelece que, caso ele tenha interesse em garantir a continuidade de um cuidado extra além-consultório, terá que pagar (e o valor é estipulado por ele). Assim como o médico optou por cobrar, o paciente tem a liberdade de consentir ou não em oficializar esse cuidado entre consultas. Regras bem claras. A transparência é um dos destaques da plataforma.

A nova funcionalidade do Medicinia organiza algo que já acontece em muitos consultórios, a cobrança por um acompanhamento continuado de saúde. Como diz o Prof. Dr. Max Grinberg, membro da Comissão de Bioética do Hospital das Clínicas FMUSP, integrante do Centro de Bioética do Conselho de Medicina do Estado de São Paulo e consultor do Medicinia, “o desafio da cobrança é muito mais cultural do que ético”. O cuidado médico ainda é visto como algo esporádico, feito apenas no consultório, mas esse modelo está dando sinais claros de falência. Adesão ao tratamento e mudanças de hábitos exigem cuidado e presença contínuos. O Medicinia evolui todos os dias para ajudar o médico a estar presente para seus pacientes e ainda ter tempo para sua vida pessoal.

Em entrevista dada por Grinberg ao site Coração e Vida, ele destaca que essa facilidade na comunicação entre o médico traz à tona um clima de tranquilidade dos áureos tempos do médico de família. “Acho importante o paciente sentir que carrega o médico em seu bolso.”

Quer saber mais sobre o aplicativo de comunicação dos médicos? Cadastre-se agora mesmo clicando aqui! Se quer mais informações sobre como funciona a remuneração pelo Medicinia, acesse esta página com conteúdo exclusivo!

Comentários

Texto

Deixe uma resposta