Página Principal > Infectologia > Pesquisa revela novas informações sobre transmissão de Zika nas Olimpíadas
dengue

Pesquisa revela novas informações sobre transmissão de Zika nas Olimpíadas

bZika é uma das maiores preocupações dos atletas e visitantes que planejam assistir aos Jogos Olímpicos no Brasil, e alguns já até cancelaram seus planos de viagem. Por isso, pesquisadores fizeram um estudo para medir a probabilidade de transmissão do vírus.

Veja mais: Zika pode acabar nos próximos 3 anos; entenda

Para prever as chances de que os viajantes retornem com Zika dos Jogos Olímpicos e espalhem o vírus em países não-endêmicos, pesquisadores empregaram um modelo matemático da transmissão no Brasil, utilizando os seguintes dados: número de participantes não-brasileiros (350 mil a 500 mil), a probabilidade de se infectar no Brasil (1 em 6.200 a 1 em 56.300), o tempo médio de permanência no Brasil (16 dias), o tempo médio de uma infecção com a depuração do vírus a partir do sangue (9,9 dias) e os países de origem dos participantes (30% da América Latina).

Os resultados indicaram a probabilidade de que apenas 6 a 80 infecções ocorreriam entre os viajantes e que 3 a 37 viajantes estariam infectados na volta para casa, 70% dos quais estariam retornando para áreas não-endêmicas.

Apesar de alguns pressupostos do estudo já estarem ultrapassados (por exemplo, o tempo de depuração do sangue pode não ser igual no esperma e no fluído vaginal), o modelo oferece uma base para a tomada de decisão, indicando que muito poucos casos seriam importados para áreas não endêmicas.

500x120

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique Aqui!

Referências:

Comentários

Texto

Deixe uma resposta