Página Principal > Ginecologia e Obstetrícia > Trombose e outros riscos do anticoncepcional
pills-1354782_1280

Trombose e outros riscos do anticoncepcional

bNa semana passada, mais uma jovem foi vítima do uso de anticoncepcional. Mesmo se consultando regularmente com o ginecologista, fazendo exames periódicos e sem nenhuma predisposição a ter trombose, uma universitária de 22 anos passou 15 dias internada em um hospital para tratar uma trombose venosa cerebral. Frente à mais um caso quase fatal, é importante relembrar seus pacientes dos riscos do uso de anticoncepcional, veja quais são:

1. Trombose: 

Um estudo britânico, publicado na revista especializada The BJM Today, comprovou que mulheres que tomam anticoncepcional oral com drospirenona, desogestrel, gestodeno ou ciproterona tem quatro vezes mais chances de desenvolver trombose venosa, em relação às mulheres que não fazem uso da pílula.

Veja também: Mudanças no tratamento de TEP e TVP

Antes de prescrever o medicamento, o ginecologista deve analisar o histórico do paciente: mulheres que sofrem de enxaqueca, fumam ou tem histórico de trombose na família tem um risco 20 vezes maior de sofrer um AVC; histórico de câncer de mama ou no fígado; e presença de mutações genéticas que aumentam o risco de trombose, hipertensão e diabetes.

2. Doenças cardiovasculares

O aumento de eventos cardiovasculares associados ao uso do anticoncepcional oral já foi uma grande preocupações entre os médicos. Hoje em dia, com a redução do teor de estrogênio nas pílulas, o risco diminui significativamente, chegando a 2 casos a cada 10 mil mulheres. De qualquer forma, ainda é aconselhado analisar o histórico de doenças da paciente, antes de prescrever o remédio.

3. Câncer

Os pesquisadores ainda não associaram um risco aumentado de câncer, no geral, mas em pacientes que usam pílula e tem câncer, alguns tipos são mais comuns. Por exemplo, cânceres de colo de útero, mama (pacientes com mutação nos genes BRCA 1 ou 2) e do sistema nervoso central são mais comuns em mulheres que usam pílula. Já os casos de cânceres de cólon, reto, ovário e útero são menos comuns.

500x120

4. Glaucoma

Em 2013, um estudo feito por pesquisadores americanos e chineses, associou o uso prolongado da pílula (três ou mais anos) dobram o risco de desenvolver glaucoma.

Contra-indicado para…

É sempre bom lembrar que o uso de anticoncepcionais orais é contra-indicado para pacientes:
– Fumantes;
– Hipertensos;
– Diabéticos;
– Obesos;
– Com enxaqueca;
– Com Lúpus;
– Com varizes;
– Com doenças hepáticas;
– Histórico de trombose ou câncer;
– E outras mutações genéticas

O uso de concepcional gera vários riscos para as mulheres e, apesar de bem conhecidos, ainda existe um gap muito grande de informações para as pessoas. Não deixe de orientar sua paciente, mesmo que ela não apresente nenhuma das predisposições indicadas.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique Aqui!

Referências:

Comentários

Texto

Deixe uma resposta