Página Principal > Psicologia Médica > Você sabe qual é a profissão com a maior taxa de suicídio?

Você sabe qual é a profissão com a maior taxa de suicídio?

Você sabe qual é o emprego com o maior número de pessoas que cometem suicídio? Não, calma, não é a medicina, apesar das últimas pesquisas apontarem um crescimento entre os médicos. De acordo com o Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), indivíduos com emprego na agricultura, pesca e silvicultura têm as mais altas taxas de suicídio, seguido por aqueles que trabalham na construção civil.

500x120-amarelo

Entre 2000 e 2012, as taxas de suicídio saltaram 21% nos Estados Unidos. Para entender melhor a situação e guiar os esforços de prevenção na direção certa, pesquisadores americanos analisaram as taxas de suicídio em 17 estados, de acordo com as categorias profissionais.

Entre os 12.312 mortes por suicídio analisadas, 77,2% eram indivíduos do sexo masculino. O suicídio foi mais prevalente em adultos com idades entre 45 e 54 anos.

Em relação às categorias profissionais, a taxa de suicídio foi maior na agricultura, pesca e trabalhadores florestais (84,5 suicídios por 100 mil pessoas); seguido por construção e extração (53,3 por 100 mil); e instalação, manutenção e trabalhos de reparação (47,9 por 100.000).

Entre as mulheres, as maiores taxas foram em ocupações dos serviços de proteção como, por exemplo, policiais e bombeiros (14,1 por 100 mil), seguido pela profissão jurídica (13,9 por 100 mil) e cuidados de saúde e profissões técnicas (13,3 por 100 mil).

250-BANNER5

Mais sobre o tema:

– Suicídio entre médicos está crescendo. Precisamos falar sobre isso
– Atualizações sobre Eutanásia e suicídio assistido no Brasil e no mundo
– Depressão: Diagnóstico (Conduta Médica em Psiquiatria: Whitebook)
– Principais sinais de alerta para um possível suicídio

 


Prevenção

Pesquisadores analisam que as taxas de suicídio podem ser elevadas nessas ocupações por uma série de motivos, incluindo o isolamento relacionado com o trabalho, ambientes estressantes e desequilíbrio entre vida pessoal e profissional.

Além disso, a exposição a longo prazo dos agricultores aos pesticidas pode afetar o sistema neurológico e contribuir para os sintomas depressivos. Trabalhos de instalação, manutenção e reparação também podem ter exposição a longo prazo a solventes neurotóxicos.

Em contrapartida, o menor índice de suicídios – 7,5 por 100 mil – estava entre os trabalhos com educação, treinamento e em bibliotecas.

Os resultados, observam os pesquisadores, sugerem que os homens que trabalham na agricultura, pesca e ocupações florestais e mulheres que trabalham em serviços de proteção podem se beneficiar de esforços de prevenção do suicídio. Eles apontam que as estratégias de prevenção com base em provas implementadas no local de trabalho têm o potencial de reduzir o número de suicídios entre todos os grupos profissionais.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique Aqui!

Referências:

  • MMWR Morb Mortal Wkly Rep. 2016;65: 641-645.

Comentários

Texto

Deixe uma resposta