Página Principal > Cardiologia > Rivaroxabana eficaz no tromboembolismo venoso em pacientes com câncer
trombose

Rivaroxabana eficaz no tromboembolismo venoso em pacientes com câncer

Estudo recentemente publicado na renomada revista “American Journal of Medicine” demonstrou a efetividade do uso do anticoagulante rivaroxabana no contexto do tromboembolismo venoso em paciente oncológico.

500x120

O estudo realizado na Mayo Clinic observou 296 pacientes que receberam anticoagulação com rivaroxabana devido a quadro de tromboembolismo venoso, separando-os em dois grupos: grupo de portadores de câncer em atividade; e grupo controle (sem câncer diagnosticado). Os desfechos analisados não mostraram nenhuma distinção estatisticamente relevante do uso da rivaroxabana entre os grupos, havendo recorrência em 3,3% no grupo de portadores de câncer e 2,8% no grupo controle (o que não foi estatisticamente relevante).

Quanto ao perfil de segurança da droga, foi observado maior risco de sangramento no grupo de portadores de câncer, porém também sem significância estatística.

Veja também: ‘Podemos confiar nos novos anticoagulantes?’

Este contexto clínico é especialmente importante pois, atualmente, a anticoagulação recomendada nestes pacientes deve ser feita pelo uso de heparinas de baixo peso molecular, como a enoxaparina, visto que a varfarina não é tão efetiva nesta população. Aprovar o uso da rivaroxabana neste contexto representaria uma nova opção para aqueles pacientes que querem evitar as injeções subcutâneas diárias da enoxaparina.

Os resultados deste estudo corroboram a eficácia e segurança da droga no tratamento do tromboembolismo em pacientes oncológicos. No entanto, vale destacar que, como as diretrizes atuais ainda não recomendam seu uso neste contexto clínico, todos os pacientes devem ser avisados que ao optar pelo uso da rivaroxabana como anticoagulante, estão fazendo uso de um tratamento ainda não aprovado, embora os dados que temos até o momento apontem favoravelmente ao seu uso.

Novos estudos comparando diretamente a rivaroxabana com a enoxaparina tornariam mais clara a eficácia e segurança da droga e sua não-inferioridade ao tratamento padrão. Resultados favoráveis destes seriam capazes de mudar uma diretriz.

250-BANNER6

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Referências Bibliográficas:

  • Bott-Kitslaar DM et al. Efficacy and safety of rivaroxaban in patients with venous thromboembolism and active malignancy: A single-center registryAm J Med 2016 Jun; 129:615.

Comentários

Texto