Página Principal > Colunistas > 6 passos para criar uma boa presença profissional nas mídias digitais
pebmed_posdracris-01

6 passos para criar uma boa presença profissional nas mídias digitais

Semana passada dei aula sobre Presença Digital do Médico no Congresso Brasileiro de Dermatologia. A pergunta que mais recebi foi: “Por onde eu começo para criar ou tornar profissional minha presença nas redes sociais?”. Então resolvi compartilhar aqui seis dicas:

500x120-assinatura

1) Planeje seu perfil
Não há marketing mais ético do que apresentar conteúdos nas redes sociais que realmente beneficiem o paciente de uma forma que ele entenda e se conecte. Para criar conexão e confiança procure usar elementos genuínos na criação da sua “persona médica digital”, dando um tom bem próprio e distinto as suas publicações. Você vai ser mais científico (cuidado com termos técnicos demais)? Coloquial? Divertido? Pessoal? Faz alguma atividade que possa ser usada como atrativo para grupos de pacientes? Alguns médicos usam seus dotes culinários para criar um clima descontraído, outros incluem textos e fotos sobre seu esporte preferido. Essas práticas aproximam o profissional dos seguidores, ajudam a diferenciá-lo no mar das redes sociais e humanizam o perfil.

2) Escolha uma ou duas redes para começar
Não saia criando perfil profissional em diversas redes sociais. Elas exigem experiência e atenção – fazer bem feito dá trabalho. Mesmo que você tenha apoio de uma agência, não esqueça que a reputação digital é sua. Portanto, acompanhe de perto o trabalho. Não deixe de responder (ou pedir que sejam respondidas) as mensagens que receber e aproveite para testar diferentes tipos de abordagens (fotos pessoais, temas médicos, dicas do seu esporte preferido, comentários sobre temas atuais, posts divertidos). Vá testando, checando a reação e evoluindo.

3) Entenda que likes são excelentes para o ego, mas não necessariamente trazem pacientes
Não se desespere se o colega tiver milhares de seguidores a mais. Talvez ele tenha decidido se tornar um super influenciador digital. Esse é um jogo diferente. Nem todo o médico precisa ter altíssimo nível de dedicação às mídias digitais para atrair pacientes. Portanto, cuidado na hora de “fazer tudo por um like“. O paciente precisa confiar em você para decidir ir ao consultório. Gracinhas exageradas e propaganda de produtos podem ficar apelativos e gerar desconfiança. Você acaba virando uma vitrine em que pacientes aprendem sobre serviços que vão buscar em outros profissionais. Construa sua base de seguidores de forma sólida, foque nas pessoas que tenham o perfil dos seus pacientes e verá resultados no consultório.

Veja também: ‘como o médico deve proceder em caso de exposição nas redes sociais?’

4) Convide seu paciente para seguir seu perfil e indicar para amigos
Seu perfil não serve apenas para atrair novos pacientes, mas também para te manter na mente dos pacientes antigos. Não tenha vergonha de fazer o convite. Sinta orgulho. Você está oferecendo educação de qualidade em saúde. Os pacientes irão lembrar de você na hora que precisarem de um médico de confiança e ainda vão trazer seguidores que tem o mesmo perfil demográfico da sua clínica. O velho boca a boca, agora no formato digital!

5) Não fale apenas de você
Marque amigos, colegas e pacientes que tenham projetos interessantes e fale sobre eles. Compartilhe posts da sociedade da sua especialidade, posts de colegas, da imprensa e de outros profissionais.  Falar só de si mesmo fica repetitivo, meio narcisístico e ainda desperdiça o que as redes têm de mais interessante: as conexões que amplificam e dão respaldo a sua mensagem.

6) Se não tem tempo de atrair, fidelize
Se achar que não tem tempo para nada disso e preferir manter apenas uma vitrine genérica nas redes sociais, sem grande dedicação de tempo ou dinheiro, está ok também – por um tempo.  Na escolha entre atração e fidelização, invista inicialmente em estratégias de fidelização dos pacientes que decidirem ir ao seu consultório. É de 4 a 10 vezes mais caro atrair um paciente do que manter os que você já tem. Melhore a experiência do seu paciente na sala de espera, treine sua equipe para passar a mesma mensagem que você, mantenha contato com o paciente entre as consultas de forma organizada e profissional, envie informação médica e lembretes de retorno.

Agora, se achar que nem para estratégias de fidelização tem tempo… Sugiro que repense um pouco sua rotina. A gente, às vezes, se vê obrigado a mergulhar no trabalho de forma pouco produtiva (ou menos produtiva do que poderia). Mas, criar uma boa estratégia para atrair e fidelizar os pacientes, desde o início da carreira, pode ter um tremendo impacto na valorização (inclusive financeira) do seu trabalho e na otimização da sua rotina. O tempo “gasto” vale muito a pena.

Autor:

cristianebenvenuto

250-BANNER5

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Comentários

Texto

Deixe uma resposta