Página Principal > Pediatria > 1 em cada 5 pais comete erros graves de dosagem de remédios
xarope

1 em cada 5 pais comete erros graves de dosagem de remédios

Um estudo randomizado controlado mostrou que 1 em cada 5 pais erra na hora de medir a dose de medicamentos líquidos, e quase todos cometem erros em algum grau.

500x120

Pesquisadores designaram, aleatoriamente, 2.110 pais e mães de crianças com idade inferior a 9 anos. Cada participante recebeu uma série de rótulos de medicamento com instruções diferentes (em ml, colheres de chá, etc) e ferramentas de dosagem (seringas e copos). Eles foram convidados a demonstrar a dosagem de um remédio.

Em geral, 21% dos pais cometeu um erro grave de dosagem – definido como uma quantidade duas vezes maior – e 99,3% mediu, pelo menos, uma dose que não era a quantidade exata indicado no rótulo. Além disso, 84,4% dos pais cometeu, pelo menos, um erro leve de dosagem – definido como um desvio de mais de 20%.

Em comparação com a seringa, os copos para medida foram associados a quatro vezes mais chances de erros, principalmente com dosagens pequenas (< 5 ml). Os resultados indicam que, especialmente quando doses menores são prescritas, médicos devem incentivar o uso de seringas.

Em relação às instruções, os erros foram mais frequentes nos rótulos com doses medidas em colheres de chá.

250-BANNER6

Conclusões:

  • Usar um copo de dosagem aumentou consideravelmente o risco de erro, em comparação ao uso de uma seringa.
  • Rótulos que listam as instruções de dosagem em colheres de chá ao invés de mililitros também aumentaram a probabilidade de erros.

Os resultados sugerem que mudar a rotulagem e o item de dosagem para medicamentos líquidos para crianças pode ter uma influência significativa nas taxas de erro.

Os pesquisadores ressaltam também que o número expressivo de erros sugere que é necessária uma educação mais intensiva por médicos e outros profissionais de saúde.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Referências:

Comentários

Texto

Deixe uma resposta