Página Principal > Saúde & Tecnologia > Conheça a trajetória do vencedor do Prêmio Nobel de Medicina 2016

Conheça a trajetória do vencedor do Prêmio Nobel de Medicina 2016

O prêmio Nobel de Medicina desse ano foi entregue ao japonês Yoshinori Ohsumi, por decifrar o mecanismo pelo qual as células realizam a autofagia. Quem lê essa notícia pode não imaginar que sua carreira nem sempre foi fácil e marcada por premiações. Conheça a trajetória do cientista.

500x120

Yoshinori Ohsumi se formou em biologia molecular na Universidade de Tóquio, em 1974, mas não conseguiu emprego na área. Decidiu, então, seguir o conselho do seu orientador e ir para Nova York, onde estudou fertilização in vitro. Sem sucesso novamente, Ohsumi começou a pesquisar sobre a replicação de DNA em leveduras, o que o levou de volta à Tóquio, no que parecia mais um trabalho sem futuro.

Mas foi justamente esse seu último trabalho com leveduras que o levou a decifrar o mecanismo de autofagia das células. As descobertas de Ohsumi levaram a um novo paradigma sobre como a célula recicla seu conteúdo. Elas abriram caminho para a compreensão da importância fundamental da autofagia em muitos processos fisiológicos, como na adaptação à fome ou a resposta à infecção.

Veja também: ‘Conheça os médicos brasileiros que revolucionaram a medicina’

Problemas na autofagia têm sido associados à doença de Parkinson, diabetes tipo 2 e outras perturbações que aparecem na população idosa. Mutações em genes podem causar doenças genéticas. Distúrbios na máquina autofágica também têm sido associados ao câncer.

Ao receber o prêmio, Ohsumi mandou um recado para os jovens do mundo: “Queria falar aos jovens que nem tudo em ciência pode ser um sucesso, mas é importante enfrentarmos os desafios”.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

250-BANNER6

Referências:

  • https://www.nobelprize.org/nobel_prizes/medicine/laureates/2016/press.html
  • http://istoe.com.br/yoshinori-ohsumi-de-desempregado-a-nobel-de-medicina/

Comentários

Texto

Deixe uma resposta