Página Principal > Infectologia > Crianças com HIV podem ser a chave para cura

Crianças com HIV podem ser a chave para cura

Um grupo de crianças soropositivas do sul da África pode ajudar a redirecionar a pesquisa por uma cura para o vírus. Elas nunca foram tratadas para o HIV, mas mantêm um sistema imunológico quase normal e não mostram sinais de progressão para AIDS, apesar de continuar a replicação viral.

500x120-usuarios

O relato foi feito por pesquisadores da Universidade de Oxford, na Inglaterra. As 170 crianças analisadas se assemelham a alguns símios, como o macaco-verde africano, que podem ser infectados com o vírus da imunodeficiência símia (SIV) e têm altas cargas virais sem progressão da doença.

Segundo os pesquisadores, as crianças também compartilham três características imunológicas com os animais: apesar da infecção pelo HIV, a sua ativação imunológica é baixa; algumas de suas células imunes têm baixos níveis de CCR5, molécula utilizada pelo vírus como co-receptor para entrar nas células; e alta viremia. No relato, os pesquisadores explicam que o sistema imunológico das crianças está ignorando o vírus.

Veja também: ‘SUS adotará uso preventivo da pílula anti-HIV para pacientes em risco’

Tentativas

As tentativas de curar o HIV têm focado em reduzir a persistência do vírus em reservatórios de longa duração e aumentar a imunidade antiviral. Agora, o estudo sugere que a abordagem pode ter que ser combinada com um ataque imunológico.

Os pesquisadores acreditam que explorar novas estratégias terapêuticas além da terapia antirretroviral (ART), que bloqueiem o caminho entre a infecção por HIV e a Aids, pode ser útil na busca de uma cura. O objetivo seria permitir que crianças com HIV “finalmente conseguissem o livre controle antirretroviral da sua infecção.

250-BANNER3

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Referências:

  • http://www.medpagetoday.com/hivaids/hivaids/60512

Comentários

Texto

Deixe uma resposta