Página Principal > Oncologia > Alta ingestao de gordura saturada associada a câncer de próstata agressivo

Alta ingestao de gordura saturada associada a câncer de próstata agressivo

Pesquisadores americanos encontram evidências de uma associação entre a alta ingestão de gordura saturada e o câncer de próstata mais agressivo. Os indícios foram mais fortes em homens brancos e que faziam uso de estatinas.

500x120-assinatura

No artigo publicado pela revista Prostate Cancer and Prostatic Diseases, a equipe investigou a possível ligação entre gordura saturada e câncer de próstata utilizando dados de 1.854 homens recentemente diagnosticados.

O coorte incluiu 321 homens com câncer de próstata “altamente agressivos”, definidos como: score de 8 ou mais na escala de Gleason; nível de antígeno prostático específico maior do que 20 ng/mL; ou score de 7 ou mais na Gleason no estágio T3-T4. O restante dos homens no estudo, todos com câncer de próstata intermediário e de baixo risco, foram utilizados como grupo de referência para examinar a associação.

Veja também: ‘Vasectomia aumenta risco de câncer de próstata?’

A partir de informações sobre os hábitos alimentares dos participante, os pesquisadores calcularam os níveis de gordura saturada na dieta de cada homem. Em uma análise secundária, eles calcularam também os níveis de gorduras monoinsaturadas e poliinsaturadas, os tipos encontrados nos óleos vegetais ou de peixe, bem como os níveis de colesterol e gordura trans e sua relação com o câncer da próstata agressivo.

Conclusões:

Os pesquisadores descobriram que a ingestão elevada de gordura saturada está associada a um odds ratio elevado (OR) para o câncer de próstata agressivo (OR = 1,51; 95% intervalo de confiança [IC], 1,10-2,06; P tendendo a = 0,009).

No entanto, essa associação foi apenas atenuada e não significativa em usuários de estatina (OR = 1,16; IC 95%, 0,67-2,01; P tendendo a = 0,661). As estatinas são capazes de reduzir os efeitos do colesterol relacionadas com a gordura, o que explicaria a diferença entre os grupos.

E mais: ‘O uso do PSA para detecção precoce do câncer de próstata’

Não houve associação estatisticamente significativa entre câncer agressivo de próstata e ingestão de gorduras monoinsaturadas e poliinsaturadas ou trans. Mas um elevado nível de ingestão de colesterol total foi associado com o câncer da próstata agressivo em americanos brancos (OR = 1,62; IC de 95%, 1,02-2,58; P tendendo a = 0,056). Esta não foi observada em negros americanos.

As descobertas sugerem que a limitação da ingestão de gordura saturada, claramente importante para a prevenção de doenças cardiovasculares, também pode ter um papel importante na prevenção do câncer de próstata agressivo.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

250-BANNER3

Referências:

  • Prostate Cancer and Prostatic Diseases advance online publication 6 September 2016; doi: 10.1038/pcan.2016.39. http://www.nature.com/pcan/journal/vaop/ncurrent/full/pcan201639a.html

Comentários

Texto

Deixe uma resposta