Página Principal > Oncologia > Novembro Azul: o que as diretrizes recomendam sobre o rastreio de câncer de próstata
novembro-azul

Novembro Azul: o que as diretrizes recomendam sobre o rastreio de câncer de próstata

Atualmente, cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados em estágios avançados. Um declínio importante ocorreu nas últimas décadas em decorrência, principalmente, de políticas de rastreamento da doença. No entanto, as diretrizes ainda diferem em suas recomendações sobre fornecer ou não um exame de rotina. Veja o que dizem as principais entidades:

500x120-rosa

Sociedade Brasileira de Urologia (SBU)

A SBU recomenda que homens a partir de 50 anos procurem um profissional especializado para avaliação individualizada. Aqueles da raça negra ou com parentes de primeiro grau com câncer de próstata devem começar aos 45 anos. O rastreamento deverá ser realizado após ampla discussão de riscos e potenciais benefícios. Após os 75 anos, poderá ser realizado apenas para aqueles com expectativa de vida acima de dez anos.

American Cancer Society (ACS)

A ACS não recomenda rastreio de rotina em qualquer faixa etária. Homens assintomáticos com, pelo menos, uma expectativa de vida de 10 anos devem ter a oportunidade de tomar uma decisão com seu médico após receberem informações sobre incertezas, riscos e benefícios da triagem.

Indivíduos devem receber as informações a partir das seguintes idades:

  • Idade 50 para aqueles em risco médio de desenvolver câncer de próstata;
  • Idade 45 para aqueles em alto risco, incluindo afro-americanos e homens com um parente de primeiro grau (pai, irmão, filho) diagnosticado com câncer de próstata antes dos 65 anos;
  • Idade 40 para aqueles em maior risco (mais de um parente de primeiro grau diagnosticado com câncer de próstata em uma idade precoce)

Homens que optarem pelo exame devem ser submetidos a um teste PSA. Um exame retal digital (DRE) também pode ser feito. Se o rastreio não detectar câncer, o tempo entre os exames subsequentes depende dos resultados do de sangue, da seguinte forma:

  • PSA <2,5 ng / ml – o reexame pode ser feito a cada 2 anos
  • PSA ≥ 2,5 ng / ml – o reexame deve ser feito anualmente

Veja também: ‘Novembro Azul: qual é o melhor tratamento para o câncer de próstata?’

U.S. Preventive Services Task Force (USPSTF) / European Society for Medical Oncology (ESMO)

As diretrizes USPSTF e da ESMO recomendam contra o rastreio baseada em PSA, embora reconhecendo que alguns indivíduos continuarão a solicitar o exame. Nesses casos, o rastreio não deve ser solicitado antes da tomada de decisão compartilhada, que pesa os benefícios e riscos e leva em conta as preferências e valores do paciente.

American College of Physicians (ACP)

As diretrizes do ACP recomendam que os médicos baseiem a decisão usando o teste de PSA, uma discussão dos benefícios e danos do rastreio, a saúde geral do paciente, expectativa de vida e preferências. Médicos não devem solicitar o teste para pacientes que não expressem uma clara preferência. Além disso, recomendam que não sejam feitos exames em homens com risco médio inferior a 50 anos, com idade superior a 69 anos ou com uma esperança de vida inferior entre 10 a 15 anos.

European Association of Urology/European Society for Radiotherapy and Oncology/International Society of Geriatric Oncology (EAU/ESTRO/SIOG)

Em 2016, a EAU / ESTRO / SIOG emitiram orientações conjuntas revisadas com a recomendação de que os homens informados e que solicitassem um diagnóstico precoce deveriam ser submetidos a um teste PSA e exame retal digital (DRE). O teste de PSA deve ser oferecido aos seguintes grupos:

  • Homens> 50 anos;
  • Homens> 45 anos e história familiar de câncer de próstata;
  • Homens afro-americanos> idade 45;
  • Homens com um nível de PSA> 1 ng / mL aos 40 anos;
  • Homens com um nível de PSA> 2 ng / mL aos 60 anos;

Testes de acompanhamento a intervalos de 2 anos para:

  • Homens com um nível de PSA> 1 ng / mL aos 40 anos;
  • Homens com um nível de PSA> 2 ng / mL aos 60 anos;

Adiar o seguimento de oito anos para aqueles que não estão em risco. Suspender os testes com base na expectativa de vida e no desempenho; homens com expectativa de vida <15 anos não são susceptíveis de benefício.

Esse mês, falaremos mais sobre o câncer de próstata e o Novembro Azul. Fique ligado!

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

250-BANNER6

Referências:

  • http://emedicine.medscape.com/article/1967731-guidelines#g1

Comentários

Texto

Deixe uma resposta