Página Principal > Cardiologia > Embolia pulmonar pós-operatória: outros diagnósticos ignorados podem prejudicar tratamento
sedacao

Embolia pulmonar pós-operatória: outros diagnósticos ignorados podem prejudicar tratamento

Um nova pesquisa apresentada no Congresso CHEST 2016 indica que pacientes com embolia pulmonar pós-operatória, muitas vezes, têm outros diagnósticos que contribuem para seus sintomas cardiorrespiratórios.

500x120-usuarios

Pesquisadores analisaram angiografias do tórax de 372 pacientes ortopédicos no pós-operatório, avaliados por sintomas que poderiam ser explicados por embolia pulmonar ou por representarem um grupo de alto risco para a condição.

Os pesquisadores esperavam encontrar embolia pulmonar ou uma explicação alternativa para os sintomas. No entanto, muitas vezes, encontraram ambos:

tabela2

Veja também: ‘Embolia Pulmonar e Síncope: alta prevalência revela diagnóstico negligenciado’

Pelos resultados, os pesquisadores concluíram que um diagnóstico alternativo em um grupo de alto risco pós-operatório pode não ser suficiente para ignorar uma investigação. Médicos devem manter uma vigilância extra neste contexto.

Em geral, não houve diferença significativa na sobrevida entre aqueles com ou sem embolia pulmonar (100,0% vs 98,3%). Os achados sugerem que a condição raramente existe isoladamente na população de cirurgia pós-operatória de alto risco. Tratar apenas o embolia pulmonar pode negligenciar outras causas, que também podem levar a sintomas clínicos.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

250x250-portal

Referências:

  • CHEST 2016: American College of Chest Physicians Annual Meeting. Presented October 16, 2016.
  • Comorbidities Common With Pulmonary Embolism After Surgery. Medscape. Nov 04, 2016.

Comentários

Texto

Deixe uma resposta