Página Principal > Saúde & Tecnologia > Instituto americano divulga lista com principais fontes de perigo em hospitais

Instituto americano divulga lista com principais fontes de perigo em hospitais

Todos os anos, o Instituto ECRI, organização americana sem fins lucrativos, divulga uma lista com as potenciais fontes de perigo em hospitais, que merecem maior atenção para o próximo ano. No relatório para 2017, foram destacados 10 pontos, veja abaixo:

500x120-amarelo

No topo da lista, os autores chamam atenção para erros de infusão que ainda podem ocorrer quando se usam bombas de infusão de grande volume. Embora as ferramentas incorporarem características que reduzam riscos de erros, estes mecanismos de segurança não podem eliminar todos os perigos potenciais.

A limpeza inadequada de instrumentos reutilizáveis, incluindo duodenoscópios, é o ponto dois, devido, em parte, à gravidade dos riscos de infecção e à persistência do problema.

Em terceiro lugar está o alarme dos aparelhos de ventilação mecânica. Os ventiladores fornecem terapia de suporte a vida e um alarme perdido pode ser mortal. A principal preocupação é a fadiga ao alarme, na qual a equipe fica sobrecarregada, distraída ou desensibilizada com o número de alarmes que se ativam, e com falhas de notificação.

Veja também: ‘5 dicas para reduzir erros médicos em hospitais’

O número quatro na lista é a depressão respiratória não detectada induzida por opiáceos. Para os autores, verificações pontuais a cada poucas horas de oxigenação e ventilação do paciente são inadequadas. Eles recomendam que os hospitais implementem medidas para monitorar continuamente a adequação da ventilação dos pacientes.

O risco de infecção com aquecedor-refrigerador usado em cirurgia cardiotorácica aparece na quinta posição. Os sistemas foram identificados como uma fonte potencial de infecções por micobactérias não tuberculosas.

Outros tópicos na lista de 2017 incluem descuidos no gerenciamento de software, riscos de radiação ocupacional em salas híbridas de cirurgia, uso incorreto e mau funcionamento do grampeador cirúrgico e falhas de dispositivos causadas por produtos e práticas de limpeza.

O uso seguro da tecnologia na saúde – desde bombas de infusão até sistemas complexos de imagem – exige que os hospitais reconheçam a possibilidade de perigo ou dificuldade e tomem medidas para minimizar a probabilidade de eventos adversos.

Para visualizar a lista completa, clique aqui.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

250-BANNER5

Referências:

  • https://www.ecri.org/press/Pages/Dangerous-Infusion-Errors-Top-ECRI-Institutes-Annual-Health-Technology-Hazards-List.aspx?_cldee=ZGZsYXBhbkBtZWRzY2FwZS5uZXQ%3D&recipientid=lead-9342a94d2196e11194ea005056930045-4440e315da0244cda3a793e4a753890e&esid=b2c8f54d-eca4-e611-80e1-005056936fe1

Comentários

Texto

Deixe uma resposta