Página Principal > Cardiologia > Veja as novas recomendações para triagem e tratamento de dislipidemia em adultos

Veja as novas recomendações para triagem e tratamento de dislipidemia em adultos

O US Preventive Services Task Force (USPSTF) publicou recomendações atualizadas sobre triagem e tratamento de distúrbios lipídicos em adultos. Veja os principais pontos:

500x120-usuarios

Para adultos com idades entre 40-75 anos sem sintomas ou história de DCV e um risco de evento cardiovascular calculado para 10 anos de ≥10%:

O USPSTF recomenda que adultos sem antecedentes de doença cardiovascular (DCV) usem doses de baixa a moderada de estatinas para a prevenção de eventos cardiovasculares quando todos os seguintes critérios forem atendidos:

  • Idades de 40 a 75 anos;
  • Um ou mais fatores de risco de DCV (isto é, dislipidemia, diabetes, hipertensão ou tabagismo);
  • Risco calculado de 10 anos de um evento cardiovascular de 10% ou mais;

Identificação de dislipidemia e cálculo de 10 anos de risco de evento cardiovascular requer triagem universal de lipídeos em adultos de 40 a 75 anos.

Para adultos com idades entre 40-75 anos sem sintomas ou história de DCV e risco de evento cardiovascular em 10 anos de 7,5% a 10%:

Embora o uso de estatina possa ser benéfico para a prevenção primária de eventos cardiovasculares, em alguns adultos com risco em 10 anos de menos de 10%, a probabilidade de benefício é menor devido a uma menor probabilidade de doença e incerteza na predição de risco individual.

Os médicos podem optar por oferecer uma estatina de baixa a moderada dose a certos adultos sem história de DCV quando todos os seguintes critérios forem cumpridos:

  • Idades de 40 a 75 anos;
  • Um ou mais fatores de risco de DCV (isto é, dislipidemia, diabetes, hipertensão ou tabagismo);
  • Risco calculado de 10 anos de um evento cardiovascular de 7,5% a 10%;

Para adultos com 76 anos ou mais sem história de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral:

O USPSTF conclui que a evidência atual é insuficiente para avaliar o equilíbrio de benefícios e danos do uso de estatina em adultos idade 76 anos e mais velhos sem história de ataque cardíaco ou AVC.

Distúrbios lipídicos (dislipidemia) referem-se a níveis anormais de colesterol e/ou gordura no sangue. Existem diferentes tipos de colesterol: lipoproteína de baixa densidade (LDL-C ou colesterol “ruim”) e lipoproteína de alta densidade (HDL-C ou colesterol “bom”). Ter colesterol alto geralmente se refere a ter níveis elevados de LDL-C. Os triglicerídeos, um tipo de gordura, são outra substância “ruim” no sangue. Distúrbios lipídicos comuns incluem altos níveis de LDL-C, baixo HDL-C e altos níveis de triglicerídeos.

Dislipidemia aumenta o risco de acúmulo de placa dentro dos vasos sanguíneos, chamada aterosclerose ou, mais geralmente, doenças cardiovasculares (DCV). Quando a aterosclerose ocorre nos vasos sanguíneos do coração ou do cérebro, pode levar a ataques cardíacos e derrames. Reduzir o colesterol com ambas as mudanças de estilo de vida e medicamentos tem mostrado diminuir o risco de desenvolver e morrer de DCV.

Clique aqui e veja todas as recomendações da USPSTF sobre triagem e tratamento de distúrbios lipídicos em adultos.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

250-BANNER5

Referências:

  • https://www.uspreventiveservicestaskforce.org/Page/Document/draft-recommendation-statement175/statin-use-in-adults-preventive-medication1
  • Lipid Disorders: Screening and Treatment. JAMA. 2016;316(19):2056. doi:10.1001/jama.2016.16650

Comentários

Texto

Deixe uma resposta