Página Principal > Terapia Intensiva > Estudo analisa efeito dos cuidados paliativos nos sintomas e na sobrevida de doentes terminais
leito

Estudo analisa efeito dos cuidados paliativos nos sintomas e na sobrevida de doentes terminais

Cuidados paliativos estão associados a melhores resultados para os pacientes? Uma equipe de pesquisadores investigou a associação entre estes cuidados e a qualidade de vida, o fardo dos sintomas, a sobrevida e outros desfechos para as pessoas com doenças terminais.

500x120-medicamentos

Nesta meta-análise, pesquisadores analisaram dados de mais de 40 ensaios randomizados que examinam a eficácia dos cuidados paliativos em quase 13 mil adultos com câncer ou insuficiência cardíaca. A maior parte dos ensaios usou o cuidado usual como o controle.

No seguimento de 1 a 3 meses, os cuidados paliativos foram associados a melhorias significativas na qualidade de vida do paciente (diferença de média padronizada, 0,46; 95% IC 0,08 a 0,83; diferença média FACIT-Pal, 11,36) e no fardo dos sintomas (diferença de média padronizada, -0,66; 95% IC -1,25 a -0,07, diferença média ESAS, -10,30); não foram observados efeitos na sobrevida (HR, 0,90; 95% IC 0,69 a 1,17).

O resultados evidenciam que os cuidados paliativos melhoram a qualidade de vida e os sintomas de doentes terminais, mas não aumentam sobrevida.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

250-BANNER2

Referências:

  • Association Between Palliative Care and Patient and Caregiver Outcomes: A Systematic Review and Meta-analysis. JAMA. 2016;316(20):2104-2114. doi:10.1001/jama.2016.16840

Comentários

Texto

Deixe uma resposta