Página Principal > Neurologia > A revolução no AVC: Trombectomia
cerebro

A revolução no AVC: Trombectomia

Diversos estudos já comprovaram a eficácia de realizar trombectomia na fase aguda de AVC isquêmico, nos casos com obstrução de grandes artérias intracranianas. No entanto, a terapia ainda é pouco difundida no Brasil.

500x120-usuarios

Os estudos mais relevantes foram publicados em 2014 e 2015 (veja os resultados na tabela abaixo). Agora, quase um ano depois, o procedimento ainda não foi amplamente implantado no país. A realidade é que muitos centros ainda não dispõem de profissionais capacitados para indicar nem mesmo um rTPA EV sistêmico.

Veja também: ‘Quando, afinal, é seguro começar anticoagulantes logo após um AVC isquêmico?’

tabela1

O Dr. Henrique Cal, neurologista e coordenador do BeepSaúde, comenta o assunto:

“Estes resultados incríveis já estão completando um ano, mas ainda precisam ser mais difundidos: poucas vezes na história da Medicina um tratamento alcançou uma eficácia tão grande, quando o NNT de 3 indica que você precisa tratar apenas três pacientes para que se alcance um resultado real em um paciente. Comparando-se com a trombólise cardíaca, por exemplo, este número é muito melhor. Por isso, este tratamento deve ser cada vez mais incorporado e a formação de mais neurointervencionistas deve ser mais incentivada!

Mas é preciso ressaltar que estes estudos focaram em AVC isquêmico apenas de obstrução de grandes vasos de circulação anterior (principalmente carótidas e artérias cerebrais médias), porque as obstruções agudas de circulação posterior (artéria basilar e vertebrais) ainda precisam de mais evidência”, conclui Dr. Henrique.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

250-BANNER2

Referências:

  • http://www.neurounifesp.com.br/trombectomia-no-avci-agudo-trials-de-2015/

Comentários

Texto

Deixe uma resposta