Página Principal > Cirurgia > Antibioticoprofilaxia na cirurgia: É possível encurtar a janela de 60 minutos recomendada?

Antibioticoprofilaxia na cirurgia: É possível encurtar a janela de 60 minutos recomendada?

A incidência de infeção do sítio cirúrgico (ISC) foi estimada em cerca de 3% nos Estados Unidos, embora a incidência varie de menos de 5% para cirurgia limpa a mais de 20% daquelas de emergência envolvendo cólon, que é frequentemente realizada em um campo contaminado. Além disso, a estimativa global pode estar subestimada, considerando os casos de ISC após a cirurgia ambulatorial que agora representa mais de 70% de todas as cirurgias nos Estados Unidos.

No dia-a-dia do cirurgião e de sua equipe, o uso da antibioticoprofilaxia pré-operatória é algo quase automático, mas a garantia da correta administração deve ser objeto de atenção. Isto vale tanto para o momento do uso quanto para a dose do medicamento.

Alguns estudos mostraram que essa janela de 60 minutos poderia ser questionada.

Em 2016, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estabeleceu orientações para a prevenção da infecção do sítio cirúrgico com o intervalo da administração do antibiótico menor que 120 minutos antes da incisão, mas recomendam que seja realizada mais perto do tempo de incisão (<60 minutos) para antibióticos com uma meia-vida curta.

Quer receber diariamente notícias médicas no seu WhatsApp? Cadastre-se aqui!

Diretrizes conjuntas de quatro sociedades americanas concluíram que os dados não são suficientes para recomendar a redução da janela de 60 minutos.

A administração tardia das cefalosporinas com uma meia-vida curta não reduz a taxa geral de infecção no sítio cirúrgico (ISC), em comparação com os 60 minutos recomendados antes da incisão, segundo pesquisadores da Suíça.

“Foi interessante ver que o tempo exato da profilaxia antibiótica dentro de uma hora antes da cirurgia não teve impacto significativo sobre o risco de infecção pós-operatória”, disse o Dr. Walter P. Weber, doUniversity Hospital Basel à Reuters Health por e-mail.

O Dr. Weber e colegas investigaram se a administração precoce da cefuroxima, uma cefalosporina de meia-vida curta, seria melhor do que a administração tardia, antes da incisão cirúrgica para a prevenção da ISC na cirurgia colorretal.

“A janela de 1 hora antes da cirurgia pode ser considerada padrão baseado em evidências para antibióticos com uma meia-vida curta, como as cefalosporinas e penicilinas comumente usadas”, concluiu o Dr. Weber. “Os resultados desencorajam mais tentativas de estudar o estreitamento da janela de 1 hora antes da cirurgia para estes antibióticos. Em vez disso, os esforços devem ser reforçados para realmente entregá-los dentro desse intervalo de tempo na prática clínica rotineira.”

Mais do autor: ‘O papel do exame físico na era da tecnologia na medicina’

“O estudo investigou cefuroxima com ou sem metronidazol e, consequentemente, os resultados não são aplicáveis ​​a outros medicamentos com propriedades farmacocinéticas diferentes”, escreve a Dra. Hilary Humphreys do Hospital Beaumont, em Dublin, na Irlanda, em um editorial acompanhante.

“Realizar a antibioticoprofilaxia cirúrgica dentro de 1 h da cirurgia deve ser viável na maioria dos centros e isto aumenta a probabilidade de garantir as concentrações séricas adequadas para otimizar a prevenção da ISC”, segundo a Dra. Hilary.

Autor:

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.