Página Principal > Clínica Médica > Anticonvulsivantes são eficazes no tratamento da dor lombar crônica?
pilulas de medicamento saindo da caixa

Anticonvulsivantes são eficazes no tratamento da dor lombar crônica?

Tempo de leitura: 1 minuto.

O uso de anticonvulsivantes para tratar lombalgia aumentou nos últimos anos, apesar das evidências conflitantes. Um novo artigo do Canadian Medical Association Journal (CMAJ) objetivou determinar a eficácia e tolerabilidade de topiramato, gabapentina ou pregabalina no tratamento da dor lombar crônica.

Para isso, pesquisadores analisaram nove estudos, de cinco bancos de dados, com 859 pacientes com dor lombar não específica, ciática ou claudicação neurogênica, que compararam o uso de topiramato, gabapentina, pregabalina e placebo. Os desfechos foram dor autorrelatada, incapacidade (disability) e eventos adversos.

LEIA MAIS: Custo – benefício no tratamento da lombalgia

Anticonvulsivantes na dor lombar

Em 14 de 15 comparações os anticonvulsivantes não foram eficazes para reduzir a dor ou incapacidade na dor lombar ou dor radicular. Os pesquisadores encontraram evidência de alta qualidade de nenhum efeito da gabapentina e pregabalina versus placebo na dor lombar crônica. O nível de evidência foi alto para o aumento do risco de eventos adversos pelo uso da gabapentina e pregabalina. Esse aumento no risco não foi encontrado para o uso de topiramato.

Para os autores, esses achados indicam que os anticonvulsivantes são ineficazes para o tratamento da dor lombar crônica.

LEIA MAIS: Acupuntura e lombalgia – o que precisamos saber

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

  • Anticonvulsants in the treatment of low back pain and lumbar radicular pain: a systematic review and meta-analysis. Oliver Enke, Heather A. New, Charles H. New, Stephanie Mathieson, Andrew J. McLachlan, Jane Latimer, Christopher G. Maher, C.-W. Christine Lin. CMAJ Jul 2018, 190 (26) E786-E793; DOI: 10.1503/cmaj.171333

Um comentário

  1. O uso me devolveu as atividades laborais, necessário ir mais a fundo nesses trabalhos de pesquisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.