Página Principal > Saúde & Tecnologia > Startup de saúde é criada para reduzir riscos em procedimentos anestésico-cirúrgicos e incrementar a economia hospitalar
AxReg

Startup de saúde é criada para reduzir riscos em procedimentos anestésico-cirúrgicos e incrementar a economia hospitalar

A Anestech Innovation Rising é uma startup de saúde, criada com o objetivo de reduzir riscos e otimizar recursos por meio do desenvolvimento de sistemas e aplicativos que auxiliem médicos anestesistas durante procedimentos cirúrgicos. Diante dessa premissa, ela fornece um suporte ao anestesista, por meio da tecnologia mobile, que promove o controle de eventos adversos através da gestão de dados com troca, análise e entrega de informações pertinentes e adversas no perioperatório – período antes, durante e depois da cirurgia.

Segundo o anestesista catarinense e CEO da empresa, Dr. Diógenes Silva, a plataforma integra, rastreia, analisa e transforma dados em conhecimento e informações de segurança, em tempo real, de tudo o que é necessário durante o procedimento através do Business Intelligence (B.I.) e Inteligência Artificial.

“O prontuário anestésico é um documento obrigatório durante o procedimento anestésico e desde o século XIX é realizado em papel, o que dificulta a coleta de dados, armazenagem e análise das informações. A Anestech substitui este prontuário por ferramentas digitais e aplicativos mobile-friendly a fim de auxiliar a prática diária do anestesiologista, melhorar o fluxo de trabalho analisando dados que são documentados pelo profissional e devolvidos em conhecimento dentro da sala de cirurgia. Esses dados ficam ainda armazenados e os profissionais têm em mãos tudo o que foi e deve ser feito dali pra frente, e de maneira otimizada, em cada situação peculiar”, explica.

Diante do cenário atual da saúde brasileira, um dos grandes desafios é melhorar a segurança e a experiência de pacientes em momentos cirúrgicos. A própria Organizações das Nações Unidas (ONU) declarou, em 2007, que uma maneira de se impactar a saúde global das pessoas é promover cirurgias mais seguras. Estima-se que mais de 30 milhões de procedimentos cirúrgicos são realizados ao ano no Brasil, cerca de 52% dos pacientes internados em uma instituição hospitalar são cirúrgicos e a média de cirurgia por paciente internado chega a 1,4.  O centro cirúrgico chega a ser responsável por 40% do consumo de insumos nos hospitais e é responsável por 70% da sua renovação de leitos.

Além disso, é no centro cirúrgico onde se encontra um dos maiores arsenais tecnológicos que fazem parte da rotina diária de pacientes e profissionais. Esses materiais promovem uma complexidade operacional que é comparada a uma operação de guerra ou controle de tráfego aéreo.

“É como se o anestesiologista pilotasse uma cabine de um boing com um passageiro só. Ele maneja uma quantidade enorme de dados que documentam minuciosamente o procedimento e o funcionamento do centro cirúrgico para apenas um paciente”, explica Diógenes.

A Anestech criou ainda uma solução para tablets que melhora o workflow do anestesiologista, permitindo uma experiência única e melhorada da documentação do procedimento anestésico-cirúrgico, permitindo a construção de uma nuvem de dados de uma origem confiável, com um influxo constante de informações em grande volume. Com isso, o percentual de segurança com a utilização da plataforma pode variar de acordo com as práticas das instituições e complexidade cirúrgica, deixando as cirurgias entre 10% e 50% mais seguras.

Além da facilidade, a solução da Anestech promove uma economia global de cerca de 36% em cada procedimento, sendo 30% no custo do procedimento anestésico, diminuindo 50% o número de solicitações de exames laboratoriais e insumos durante o procedimento cirúrgico e 15% o desperdício de fármacos usados pela anestesiologia.

“Isso faz com que o anestesiologista receba insights de segurança em seus tablets em tempo real, aumentando assim a assertividade em condutas críticas e a segurança do paciente. Ainda impacta a economia hospitalar por um ponto de vista que ainda ninguém explorou, tornando as instituições hospitalares mais enxutas e competitivas e medindo constantemente o desempenho de seus centros cirúrgicos”, finaliza.

Em 2017, a Anestech foi eleita a Startup de Saúde do Ano pela Healthcare Management durante o evento Líderes da Saúde que premia empresas, indústrias, operadoras, instituições de saúde que mais se destacam nos setores de tecnologia, saúde e inovação. A Anestech é uma startup investida pelo Hospital Albert Einstein e incubada no MIDITEC, incubadora mantida pelo Sebrae/SC e gerida pela Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE) em Florianópolis.

Conheça mais sobre a Anastech em www.anastech.com.br.

Clique aqui e baixe grátis o aplicativo AxReg para iPad.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.