Página Principal > Cardiologia > Tratamento da hipertensão pulmonar: o que precisamos saber
tratamento

Tratamento da hipertensão pulmonar: o que precisamos saber

Tempo de leitura: 3 minutos.

A hipertensão arterial pulmonar (HAP ou HP) é definida como a pressão média nas artérias pulmonares (PAPm) ≥ 25 mmHg (medida direta por RHC). O tratamento depende da sua causa:

Tipo 1 HAP primária ou idiopática

HIV

Colagenoses

Cirrose

Epoprostenol ou treprostinil

Bosentan ou Ambrisentan

Sildenafil ou tadalafil

Selexipag

Riocigaut

Tipo 2 Cardiopatia Trate a cardiopatia

± diurético

± vasodilatores

± oxigênio

Tipo 3 Doenças pulmonares Oxigênio

Broncodilatadores

± corticoide

Tipo 4 TEP crônico Anticoagulação plena

Riociguat

Tipo 5 Outras causas Trate a doença de base

Este tratamento é dividido em medidas gerais, para alívio sintomático, e terapias específicas para HAP, que nos estudos mostraram melhora sintomática e/ou de sobrevida. A terapia específica só está indicada nos pacientes tipo 1 de HAP!!

Tratamento geral

  1. Oxigênio quando pO2 < 60 mmHg e/ou saturação < 88-90%
  2. Diuréticos
  3. Nifedipino ou diltiazem de ação prolongada, nos pacientes com resposta positiva ao teste vasodilatador

Tratamento específico

  1. Agonistas da prostaciclina: ação vasodilatadora e anti-plaquetária. Por via oral, há o selexipag (a forma oral do treprostinil não mostrou bons resultados em dois ensaios clínicos); inalatória, o iloprost; parenteral (EV), o próprio iloprost, o epoprostenol e o tresprostinil (que também existe SC, mas como causa muita dor na injeção é pouco utilizado). Os efeitos adversos são os típicos das prostaciclinas: flush facial, náuseas, vômitos e diarreia.
  2. Antagonistas da endotelina: inibem a endotelina, que tem ação vasoconstritora. As drogas são bosentan e macitentan, antagonistas não seletivos, e o novo ambrisentan, específico para receptor tipo A da endotelina-1. Têm como efeito colateral hepatotoxicidade e edema de MMII.
  3. Inibidores da PDE5 (fosfodiesterase): aumentam a concentração de óxido nítrico. Têm como exemplos a sildenafila, a tadalafila e a vardenafila. Os efeitos colaterais comuns são hipotensão, flush facial, congestão nasal e cefaleia.
  4. Estimuladores da guanilato ciclase: riociguat, funciona como agonista do receptor de óxido nítrico. É a única droga aprovada para um tipo não-1 de hipertensão pulmonar. Efeitos adversos são raros, sendo síncope o mais comum (4% dos pacientes).

A grande dúvida atual no tratamento da HAP é qual droga começar e se há benefícios na combinação. Isso porque são drogas caras, de administração difícil e com potencial de interação medicamentosa. Para quem quiser leitura mais aprofundada, sugerimos uma revisão sistemática recente e a diretriz de 2015 da ESC.

A diretriz recomenda que o tratamento inicial seja baseado na estratificação de risco, que mostramos em nosso texto “abordagem ao paciente com hipertensão arterial pulmonar”.

  • Risco baixo ou moderado: pode ser monoterapia ou terapia dupla. Não há preferência na monoterapia, dependendo da disponibilidade e preferência de médico e paciente. No Brasil, o mais comum é começarmos por inibidores da PDE5, como a sildenafila, por fácil disponibilidade e custeio, já que o bosentan e o riociguat, as outras drogas orais, são caras e dependem de pré-autorização para aquisição pelo SUS.
  • Risco alto: já comece com terapia dupla ambrisenta + tadalafila. Considere precocemente epoprostenol parenteral.

Como há poucos estudos comparando as opções de tratamento, a maior parte dos autores, incluindo a diretriz da ESC, recomendam que a preferência é a associação ambrisenta + tadalafila. Já para os pacientes mais graves, em especial aqueles CF IV e/ou com rápida progressão dos sintomas, a preferência é pelos agentes parenterais, com destaque para o epoprostenol.

É médico e também quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Ronaldo Gismondi

Doutorado em Medicina pela UERJ ⦁ Cardiologista do Niterói D’Or ⦁ Professor de Clínica Médica da Universidade Federal Fluminense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.