Página Principal > Colunistas > Burnout tem relação com erro médico?
burnout

Burnout tem relação com erro médico?

Tempo de leitura: 1 minuto.

Burnout (síndrome do esgotamento profissional) e má qualidade de vida sempre foram reconhecidos como riscos ocupacionais comuns entre profissionais de saúde. Segundo uma pesquisa do Archives of Internal Medicine, publicada em 2012, os médicos sofrem mais com burnout do que qualquer outro trabalhador. Estima-se a prevalência de burnout em mais de 50% desses profissionais, além de uma taxa de suicídio é 3 a 5 vezes maior do que na população geral.

A Mayo Clinic publicou um artigo recentemente que visava avaliar o burnout médico e correlacioná-lo com os erros percebidos na prática da medicina. Foi realizado um levantamento entre médicos americanos ativos (6.696 participantes).

BURNOUT X ERRO MÉDICO

Entre os entrevistados, 3.574 (54,3%) relataram sintomas da síndrome do esgotamento profissional, 2.163 (32,8%) relataram fadiga excessiva e 427 (6,5%) relataram ideação suicida recente, com 255 (3,9%) relatando uma segurança ruim ou insatisfatória do paciente em sua área de trabalho principal e 691 (10,5%) relataram um grande erro médico nos últimos três meses.

Médicos relatando erros eram mais propensos a terem sintomas de burnout (77,6% vs 51,5%;P <0,001), fadiga (46,6% vs 31,2%; p <0,001) e ideação suicida recente (12,7% vs 5,8%; p <0,001).

O estudo concluiu que síndrome do esgotamento profissional e má qualidade de vida foram independentemente associados com grandes erros médicos, sendo necessária uma abordagem multivariada para reduzir os erros médicos, incluindo intervenções que combatam o burnout e medidas que promovam o bem-estar.

Como identificar e 6 dicas para prevenir essa síndrome

Autora:

Dayanna de Oliveira Quintanilha

Médica no Hospital Naval Marcílio Dias ⦁ Residência em Clínica Médica na UFF ⦁ Graduação em Medicina pela UFF ⦁ Contato: dayquintan@hotmail.com

Referências:

  • Physician Burnout, Well-being, and Work Unit Safety Grades in Relationship to Reported Medical Errors Mayo Clin Proc. n XXX 2018;nn(n):1-10 n https://doi.org/10.1016/j.mayocp.2018.05.014 www.mayoclinicproceedings.org n ª 2018 Mayo Foundation for Medical Education and Research

Um comentário

  1. Joao Franvischini

    Exelente exposição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.